\sobre o autor

Eu me chamo Cléverton. Porque meu pai quis. Gosto do meu nome, porém, gostaria de ter um nome mais comum como Pedro, João, Lucas… Não sei minha descendência. Em uma rápida pesquisa no Google, é provável que que minha família deva  ter vindo da Espanha e de Portugal. Meus pais vieram do Nordeste, mais precisamente de Aracaju.

Eu nasci em Mauá, mas desde os meus três anos morei em Caraguatatuba, no litoral norte paulista. Me considero um pouco caiçara e amo essa terra. Meus amigos da capital pensam que Caraguá é interior pelo fato de eu puxar o “r” para falar.

Na minha vida já se passaram várias pessoas, pessoas nas quais eu pensei levar para a vida inteira. Infelizmente nem tudo é que como a gente quer e fui perdendo o contato com muitas delas. Hoje nem sei por onde muitas andam.

Eu gosto muito de ler. Na verdade amor ler. Gosto de revista, jornal, blogs, bula de remédio… Sou apaixonado por papel. Tomei gosto pela leitura lá pelos meus oito anos. Tinha uma senhora/vizinha, a Dona Maria, que morava em São Paulo. Toda vez que descia para Caraguá, me presenteava com um livro. Foi através dela que li Cazuza, O Menino do Dedo Verde e O Pequeno Príncipe.

Gosto de música também. E sou bem eclético musicalmente. Gosto das novidades mas não deixo jamais de ouvir Legião Urbana, Queen, Kid Abelha e Rita Lee. Gosto de MPB (acredito que o Brasil já teve muita música boa!).  Também ouço alguns cantores e bandas do cenário alternativo, como Cícero, Thiago Pethit e Namorada Belga.

Quando criança queria ser professor. Brincava de escolinha com minha irmã Samanta até ela cansar. Ela não gostava muito de brincar comigo, mas tem que me agradecer, porque quando estava na pré-escola já sabia ler e escrever. Também quis ser ator e decidi entrar no teatro. Minha mãe nunca gostou muito da ideia e nunca foi ver uma apresentação minha. Ganhei alguns prêmios mas parei de atuar. Já pensei em ser bibliotecário, locutor, VJ, historiador, publicitário… Com 15 anos, decidi que queria ser jornalista.

Quando adolescente, pintei meu cabelo de loiro, ruivo, roxo, verde, azul. Quase fiquei careca de tanta tinta que passava. Já tive alargador e pircieng na sobrancelha e nos lábios. Hoje, tenho apenas um pircieng no nariz (que as vezes até me esqueço que tenho)  e dez tatuagens, que têm um grande significado para mim. Pretendo fazer outras, tatuagem é um vício.

Quando completei 18 anos, decidi sair da pacata Caraguá, e tentar a vida em São Paulo. Na verdade eu estava indo para Minas Gerais, mas de última hora deu tudo errado… Enfim. Morei uns três meses com uma tia minha. Tivemos um desentendimento e fui morar sozinho. Morei sozinho por um ano e meio; cursei faculdade de Marketing no bairro Campos Eliseus (no antigo centro de São Paulo) e trabalhei na Avenida Paulista. Morar sozinho me ajudou muito. Não me arrependo do que vivi. Foi tudo necessário para ajudar no meu amadurecimento.

Sou religioso mas não tenho nenhuma religião. Já fui católico, coroinha e catequista. Hoje não vou a igreja nenhuma, acredito muito no espiritismo e no hinduísmo, mas não sigo nenhuma doutrina. Acredito numa força maior e acredito que essa força seja Deus, rezo e sempre peço sua proteção.

Não gosto de futebol, na verdade eu não acho graça nenhuma em futebol. Acho imbecil um bando de homens correndo atrás de uma bola. Não entendendo nada de pênalti, escanteio, etc… (meu pai é palmeirense e  deve ter vergonha de mim por causa disso).

Se estou em casa adoro assistir televisão. A Netflix é minha grande companheira. Gosto de realitys shows babacas, séries, clipes,  filmes, documentários e noticiário. Também gosto de internet, acompanhar blogs e como disse lá em cima gosto de ler.

verde

Gosto de sair com meus amigos, ir para a praia, cinema ou apenas ficar jogando conversa fora. Também amo conhecer gente nova, novos pensamentos e novas ideias. Eu fumo, e não me vanglorio por isso. Pelo contrário, acho feio pessoas da minha idade fumando (mas quem fuma sabe como é fod@, e eu juro que um dia vou parar).

Atualmente moro  no bairro do Carrão, perto do Tatuapé, em São Paulo. Finalmente, agora posso gritar: sou um jornalista com diploma! Trabalho com assessoria de imprensa e sou completamente apaixonado pela comunicação.

Em alguns momentos, expus mais a minha vida pessoal nesse espaço, que afinal, é meu. Com o tempo, vi que isso não é tão legal e hoje tomo mais cuidado com o que escrevo. A gente muda não é mesmo?

CnP_X46WAAEVeK5

É isso, espero que tenha gostado de saber um pouco mais sobre minha pessoa 😉

Anúncios

3 respostas para \sobre o autor

  1. Erik Santos disse:

    Quase uma biografia, de tão grande.
    Curti
    :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s