“Mãe Só Há Uma”, de Anna Muylaert abre 11° Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

“A história do mundo foi escrita do ponto de vista dos homens, precisamos contar também a história do ponto de vista das mulheres”. Foram com essas palavras que a premiada diretora Anna Muylaert abriu o 11° Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, na noite de ontem (20), no Memorial da America Latina, na capital paulista, evento do qual é a homenageada neste ano.

A abertura contou com a pré-estreia do novo trabalho da cineastra. O longa “Mãe Só Há Uma”, lotou o espaço que devia reunir cerca de 1500 pessoas. Havia gente por todos os lados, sentadas pelo chão e muitas até em pé. Eu, que cheguei por volta das 19:30 no evento, consegui uma cadeira na última fileira.

912

O longa está em cartaz em diversas salas do país.   Encontre a mais próxima em: fb.com/maesohauma

“Mãe Só Há Uma”, é livremente baseado em uma história real e mostra os conflitos do jovem Pierre, interpretado pelo ator Naomi Nero. Em uma noite comum, a polícia chega em sua casa com uma notícia que mudaria o rumo de sua vida. Um exame de DNA afirma que o jovem não é filho de Aracy, interpretada pela atriz Daniela Nefussi,  que o criou por toda a vida. Aracy é presa e ele vai morar com sua família biológica que começa a chamá-lo de Felipe.

Em uma fase de descobertas, o jovem não é definido pela diretora como um transexual. Podemos dizer que se trata de uma personalidade andrógena, que gosta de meninos e meninas, como diria Renato Russo. Começa a usar esmalte nas unhas e vai ao boliche com a  família usando vestido. Isso gera um desconforto tremendo e indignação do pai biológico do garoto, vivido por Matheus Nachtergaele, que reluta para entender o modo de vida do seu filho.

mae-so-ha-uma-e-o-novo-filme-da-cineasta-anna-muylaert-1455493748419_615x300

Foto: Divulgação

Destaco a personagem Tia Yara, interpretada pela atriz Luciana Paes. Ela é uma tia que mora em Campinas, com uma personalidade simples e um semblante cativante. Garanti boas risadas. O filme faz parte do 11° Festival de Cinema Latino-Americano que conta com uma grande programação até a próxima quarta-feira (27), em São Paulo. Serão exibidos 119 filmes de 13 países.

Anna Muylaert, é roteirista e diretora de cinema e televisão. Além de Mãe Só Há Uma,  também dirigiu os longas Durval Discos, É Proibido Fumar, e Que Horas Ela Volta. Participou da criação de programas como Mundo da Lua e Castelo Rá-Tim-Bum, sucessos da TV Cultura. Recentemente, foi convidada para integrar a Academia do Oscar.

Confira o trailer de “Mãe Só Há Uma”:

Serviço:
11° Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo
de 20 a 27 de julho, em diversos espaços da capital
Programação completa em: www.festlatinosp.com.br/2016

Anúncios

Sobre Cléverton Santana

Jornalista e tuiteiro de plantão. Morou praticamente toda sua vida na praia mas seu coração sempre foi da selva de pedras. Fã de séries, cinema e teatro, sempre encontra tempo para ler algum livro. É eclético musicalmente, mas não vive sem Rita Lee, Queen e Legião Urbana.
Esse post foi publicado em Cultura, Dicas, Jornalismo, Pescador de Sonhos, São Paulo, Televisão e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s