Guarda-roupas arrumado, vida organizada

Guarda-roupa

Imagem meramente ilustrativa. Um dia meu guarda-roupa será assim

Oi, tudo bem? Gostou do novo layout do blog?

Meu guarda-roupas estava uma bagunça. Uma tremenda zona, não conseguia encontrar mais nada até que resolvi, assim que cheguei do trabalho, tirar todas as roupas e dobrar uma por uma. Um trabalho árduo e cansativo,  ainda mais para mim, que preferia ficar deitado, assistindo algum série. (#confesso). Nunca gostei de arrumar meu guarda-roupas, minha mãe sempre me obrigava. Sempre achei que conseguir manter um guarda-roupas organizado fosse sinal de maturidade (antes fosse). O pior, ainda está por vir: sábado é dia de acordar cedo para lavar as roupas. Separar roupa colorida de roupa branca, lavar, esfregar, torcer, enxaguar e depois, estender. Eu odeio lavar minhas roupas na mão (na casa da mamãe era moleza, bastava jogar tudo na máquina).

Não saio de casa se a cama estiver bagunçada. Posso acordar atrasado, com pressa, não importa. Tenho a impressão de que sair de casa com a cama amassada ou bagunçada torna o seu dia uma bagunça. E meus dias já são meio que bagunçados normalmente, não preciso fazer mais um esforço. Não gosto de acordar cedo, mas o fato de acordar, conseguir arrumar minha cama e ir trabalhar, mostra que vale a pena acordar para viver o dia. E chegar em casa e encontrar a cama arrumada, do jeito que você a deixou é uma sensação maravilhosa!

o-matic

Meu aniversário é só em setembro mas aceito presentes fora da data, numa boa! rs

A maturidade chega aos poucos. Muitas vezes, demora a chegar. Muitas vezes, não chega de maneiras simples. É preciso abrir mão. Do conforto da casa dos pais, do ombro dos seus amigos, das facilidades do seu antigo bairro. Da conveniência das coisas. A maturidade te faz abrir mão de coisas cômodas e palpáveis. A maturidade mostra que é bom tê-la. Que além de boa, é necessária. Mas até ela chegar, é preciso ser forte. Não desistir. Não acomodar com situações.

Quem dera eu, se a maturidade chegasse logo. Ou não. Talvez eu veja, depois de maduro, que conquistar tal madurez, fosse gratificante. Talvez, a madurês  como eu espero hoje, nunca chegue. Seja uma utopia.  Sinto-me porém, com vontade de fazer e conquistar mil coisas.  Tenho planos. Conseguir terminar a faculdade, terminar o meu estágio carregando uma enorme  bagagem. Conseguir um bom emprego que me ajude em alugar um cantinho, comprar minhas coisas e começar uma nova jornada. Por hora, preciso lavar semanalmente minhas roupas, pagar minhas contas, aprender algo todos os dias,  fazer o bem para as pessoas, organizar minha vida com planilhas,  sorrir todos os dias, saber perdoar, amar os que me amam e claro: arrumar minha cama todos os dias.

namastê(:

Cléverton Santana, @clesantana no twitter

Anúncios

Sobre Cléverton Santana

Jornalista e tuiteiro de plantão. Morou praticamente toda sua vida na praia mas seu coração sempre foi da selva de pedras. Fã de séries, cinema e teatro, sempre encontra tempo para ler algum livro. É eclético musicalmente, mas não vive sem Rita Lee, Queen e Legião Urbana.
Esse post foi publicado em Pessoal e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s