Matéria Revista Casa Praia

Escrevi uma matéria para Revista Casa Praia (Ed.4) sobre maquetaria, quem quiser conferir pode acessar o link
http://issuu.com/revistacasapraia/docs/casapraia04 Bom Fim de semana 🙂

Casarão da FUNDART de Ubatuba e maquetes de outras construções arquitetônicas são confeccionadas por estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Módulo

Maquetes: obras de arte para enxergar grandes projetos


Feitas manualmente em tamanho reduzido, elas mostram a riqueza de detalhes de projetos arquitetônicos
Por Cléverton Santana* | clesantana@live.com | Fotos Marcelo Souza

Isopor, madeira, tesoura, papel, tinta e cola. Não, isto não é uma aula de artes do ensino fundamental, é sim uma aula na Maquetaria do Centro Universitário Módulo, no Campus Martin de Sá. Ali, alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo executam maquetes de construções, em tamanho reduzido, com fidelidade ao projeto final da obra.
É comum, antes do lançamento de um empreendimento imobiliário, a construtora mostrar pelas maquetes, como será o prédio. As maquetes detalham minuciosamente as futuras instalações, tanto que estão presentes na maioria das feiras do ramo imobiliário e comercial.

Daniel Ruiz, arquiteto urbanista de formação, mestre em Engenharia Civil pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e professor do Módulo, ressalta a importância de uma maquete tridimensional. “Quando uma pessoa vê uma planta (desenho), na maioria das vezes não consegue ter plena noção de como será o empreendimento depois de construído. Mas, se vê uma maquete, que detalha a construção real em tamanho menor, terá sim uma ideia realista. Conseguirá ver os espaços e as instalações”, explica.

Existem diversos softwares (programas de computador) que auxiliam na criação de projetos em 3D (3 dimensões). O mais usado é o CAD(Computer Assistend Desing) que desenvolve maquetes eletrônicas. No entanto, apesar da tecnologia, é imprescindível o arquiteto colocar a “mão na massa” e fazer primeiramente a maquete. “Nesta hora, terá que cortar, colar, pintar e pensar no valor real dos materiais de construção, além dastexturas. Por isso, a maquete não vai deixar de existir”, ressalta o professor Daniel Ruiz, que ministra as aulas na Maquetaria do Centro Universitário Módulo.
“As aulas na maquetaria unem a teoria com a prática. É quando preciso usar a criatividade, além de emprestar material para os colegas e reaproveitar o que sobra de bases de madeira e papel. Até música ouvimos na sala enquanto criamos os projetos”, revela João Carlos Santos, aluno do 10º e último semestre de Arquitetura e Urbanismo. Ele está ansioso para entregar o TFG (Trabalho Final de Graduação). “Criei o projeto de uma igreja no bairro Rio Claro, aproveitando o espaço de uma casa que foi demolida”, detalha.

Colocando-se uma maquete no heliodon e fazendo incidir sobre ele uma fonte lumiosa, conforme os ângulos solares, o observador pode ver como o edifício se comporta em relação ao Sol em várias datas e horas do dia

A Maquetaria do Módulo também é usada pelos alunos de Engenharia de Produção. Ali os alunos têm acesso a um equipamento chamadoHeliodon. Que ajuda na simulação e movimentação do sol e assim projeta a questão da iluminação nas construções. “Com base em cálculos, é possível saber, por exemplo, como estará o sol das 14h em Caraguatatuba”, explica Ruiz.
“Na edificação de um hotel, a piscina tem lugar estratégico para ser instalada. Não pode estar numa área que recebe sombra durante o dia, pois mesmo em regiões quentes, a água estará sempre fria. Outra função do aparelho é auxiliar projetos de construções de arte contemporânea, no qual o efeito da sombra será proposital. Isto ocorre no Memorial da América Latina, em São Paulo/SP e no Palácio do Planalto, em Brasília/DF”, explica o professor de Arquitetura e Urabanismo, Daniel Ruiz.

Serviço:
As melhores maquetes produzidas pelos alunos do Centro Universitário Módulo são expostas ao público no pátio do Bloco I, do Campus Martin de Sá. Ali estão réplicas de obras de Oscar Niemeyer, da Ponte Estaiada em São Paulo, da Lagoa Azul (ponto turístico de Caraguatatuba) e do prédio da Fundart (Fundação de Arte de Ubatuba).
O Campus Martin de Sá fica na Av. Castelo Branco, s/n, Casa Branca, Tel.: (12) 3897.2000. Site: http://www.modulo.edu.br


Anúncios

Sobre Cléverton Santana

Jornalista e tuiteiro de plantão. Morou praticamente toda sua vida na praia mas seu coração sempre foi da selva de pedras. Fã de séries, cinema e teatro, sempre encontra tempo para ler algum livro. É eclético musicalmente, mas não vive sem Rita Lee, Queen e Legião Urbana.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s