Eu não deveria abrir essa porta novamente


Eu fingia estar tudo bem, mas não adiantava… Eu estava mentindo para mim mesmo. As coisas não iam tão bem como eu imaginava.
Eu estava muito mal, não tinha amigos, era excluído. Na verdade, era sinônimo de piadas naquela sala de aula. Muitos se aproximavam com falsidade, eram poucos (na verdade pouquíssimos), que podia confiar.
Meu consolo era meu quarto, onde eu passava horas e horas chorando, sem ao menos saber porque…
Eu precisava de um abraço, de um amigo, de alguém que me fizesse sorrir…
Graças à Deus, as coisas mudaram. Hoje sou rodeado de amigos (e inimigos também), mas mesmo assim, sinto que está faltando algo, ou alguém, sei lá ;~

Minha cabeça está confusa ;~~

Anúncios

Sobre Cléverton Santana

Jornalista e tuiteiro de plantão. Morou praticamente toda sua vida na praia mas seu coração sempre foi da selva de pedras. Fã de séries, cinema e teatro, sempre encontra tempo para ler algum livro. É eclético musicalmente, mas não vive sem Rita Lee, Queen e Legião Urbana.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Eu não deveria abrir essa porta novamente

  1. Dih Fernandes disse:

    >todas as pessoas passam por algo parecido, mas graças a deus eu nunca passei por isso!!!ISso vai passar…Abraçohttp://www.avidanobeco.vai.la/

  2. rick galdino disse:

    >Qdo agente deixa de ser adolescente é isso q ocorre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s